FALANDO SOBRE A SAÚDE DO BICO

FALANDO SOBRE A SAÚDE DO BICO

tmp_8153-_nenna-581329130
Um bico saudável é primordial para a sobrevivência de uma ave, pois é utilizado em todos os instantes, seja para alimentar-se, como para locomover-se ao escalar. Qualquer anormalidade no bico pode fazer com que a ave passe a não utilizá-lo de forma apropriada, dificultando ou até mesmo impedindo de se alimentar normalmente.
O bico também passa por uma renovação natural e fica descascando ou com o aspecto rachado. Esse é um processo de maior sensibilidade nesse bico, neste período a alimentação deve ser tenra, sendo as verduras verdes escuras (couve, chicória,almeirão), milho e pepino são bem vindos na dieta.

No período de muda, seja de penas ou de bico, a ave se encontra em uma fase de sensibilidade e neste período além do reforço na dieta, devem receber um maior percentual de proteína na dieta para que estas penas e/ou bico se renovem mais rapidamente e com qualidade. A farinhada de ovo ou o próprio ovo cozido são fontes de proteína, aconselhamos a farinhada industrializada,especifica para calopsita.

PROBLEMAS NO BICO: 
Existem várias doenças que afetam o bico, alterando a cor,provocando quebras, crescimento anormal, deformações, lesões e tumores.

As causas mais comuns são:
Deficiências nutricionais (falta de proteínas ou excesso de vitaminaA) e infecções bacterianas, fungos, vírus e parasitas.
Alguns acidentes podem provocar a quebra do bico, sendo necessário uma avaliação do veterinário, mas se não impedir que a ave se alimente, se não interferir em seu desenvolvimento, mantenha a calma, pois o bico irá se recompor e voltará ao normal. Se o bico quebrou mesmo, busque um veterinário, e enquanto o socorro não chega, mantenha a ave quieta e a leve imediatamente ao veterinário.
Na gravura abaixo, observe as possíveis alterações:
a) Bico normal;
b) Bico ou mandíbula fendida;
c) Bico com crescimento anormal e d) Bico com mandíbula inferior pronunciada (prognatismo).

images

 

•As anormalidades que podem acometer o bico:
•Angulação Externa ou interna na apreensão,
•Bicos demasiadamente longos,
•Mandíbulas de formação anormal ou fendida,
•Deformações,
•Lesões,
•Tumores,
•Alteração de cor

Alguns cuidados:
Diariamente observe o bico de sua calopsita, verifique se há alguma descoloração, rachadura e crescimento significativo;
Consulte um veterinário se você suspeitar de qualquer alteração para determinar a causa exata, se for o caso aparar o bico para permitir que o pássaro o utilize deforma plena;
Providencie brinquedos para ajudar seu pássaro a gastar a ponta do bico.  Existem no mercado brinquedos apropriados para pássaros, feitos de madeira e outros materiais.
DESCAMAÇÃO DO BICO: 
O bico tem uma parte óssea por dentro, coberta por várias camadas de queratina, que é o mesmo material que compõe a unha.  Essa queratina vai sendo formada na base do bico, junto à face da ave, e crescendo ao longo do bico.  É absolutamente normal ocorrer uma pequena descamação, de tempos em tempos, como parte da renovação das células.

Existem alguns fatores que podem afetar a queratina do bico:

1) Geralmente devido a fungos, fazendo o bico descamar no seu todo.

2)Pela deficiência/carência de vitamina, é necessário rever a alimentação dada à ave, e fornecer suplementos vitamínicos (Pergunte ao seu veterinário qual é a vitamina ideal). Banhos de sol é altamente aconselhável.

3)Substituição da camada de queratina que reveste o bico por uma nova.

CRESCIMENTO ANORMAL:
Nas aves de gaiola, a dificuldade de desgastar o bico pode provocar o seu crescimento anormal. O uso de pedras de cálcio, brinquedos feitos de madeira ajudam o pássaro nesse aspecto.

FATORES QUE PROPICIAM o CRESCIMENTO: 
1) Deficiências de vitaminas A e D3 , de minerais (especialmente cálcio e fósforo) e de metionina.

2) Dificuldade em desgastar o bico.

3) Má oclusão (de causa genética ou de traumatismo).

4) Ácaros.

5) Problemas hepáticos.

6) Anomalias congênitas (que ocorre durante o desenvolvimento do embrião).

7) Anomalias hereditárias (de ordem genética).

TRATAMENTO:
1) Tratar a causa;

2) Manter periodicamente o tamanho do bico cortando (apenas por um veterinário ou criador experiente) ou lixando (com lixa de unha) a ponta do bico, caso contrário a ave terá dificuldade em se alimentar.É muito importante a consulta de um veterinário, para orientação a respeito de uma alimentação correta, condições de alojamento, e o que deve ser proporcionado à ave para que se desenvolva e tenha qualidade de vida.Aves com essa anomalia congênita não devem ser usados para procriação, pois essa falha genética pode ser transmitida aos filhotes.

images (1)

LESÃO NO CANTO DO BICO:
Esta lesão no canto do bico tem origem fúngica (ver foto abaixo)e está associada à baixa imunidade que temo causas a má nutrição, estresse provocado por mudança de ambiente, ciclo reprodutivo, convalescença, etc. É mais comum em aves jovens e em crescimento.

images (2)

Tratamento: Verificar com o Veterinário de sua confiança o melhor tratamento.

BICO QUEBRADO:
Quando apenas é quebrada a ponta do bico, não há consequência nenhuma, porque não chega a atingir o osso. Quando atingi (percebe-se um buraco avermelhado), e mesmo que seja uma pequena parte, a ave sente dor e pode infeccionar. O veterinário saberá como agir ministrando antibiótico, se for necessário. Se não infeccionar, o osso cicatriza, e na grande maioria dos casos o bico cresce normalmente. Na fase de recuperação do bico fraturado, deve-se oferecer ajuda na alimentação, que deverá ser mais pastosa, podendo ser oferecido papinha industrializada. O adequado é sempre levar a ave imediatamente a um veterinário para verificar se o osso foi realmente afetado ou não.

BICO TESOURA: 

images (3)

cuidados com o bico ; calopsita (05) - Psita Online - www.psitaonline.blogspot.com

BICO NORMAL (tamanho, formato):

images (4)

images (5)

DSC01551

Deixe uma resposta

Últimas Postagens

Pagamento 100% Seguro

godaddy ssl calopsitas betim

Login Cliente:

%d blogueiros gostam disto: