Alimentação de filhote no bico

Alimentação de filhote no bico

Não aconselhamos a alimentação de filhotes no bico, exceto em caso de real necessidade, quando precisamos ajudar um filhote debilitado ou doente. O ato de alimentar pode parecer fácil, mas exige-se tempo, paciência e conhecimento para tal.

A Calopsitas Betim é um dos poucos criadores que deixa os filhotes com os pais o máximo possível, assim evitando uma série de doença que possa vim a surgir nos filhotes futuramente, e nós possuímos uma técnica de pegar os filhotes desde os primeiros dias de vida!

Isso implica em um pássaro totalmente dócil que de forma

alguma bique o novo dono ou ofereça risco para crianças de pele sensível.

A seguir indicações de como a ave deve ser alimentada:

1 – Procure proceder da mesma forma que o criador vinha alimentando a ave, isto é, a mesma papinha e se com seringa ou colher. A melhor maneira de preparar a papinha é seguir as instruções da embalagem. Vem indicado qual a quantidade e a proporção de água que se deve usar, de acordo com a idade do filhote.
A quantidade para um filhote de 20-23 dias de vida, é entre 25 a 30ml por dia, o que dá de 6 a 7ml em cada refeição, quatro vezes ao dia. A papinha deve ser fornecida morna, mantendo o pote aquecido em banho maria para o alimento não esfriar.
2 – Um dos principais cuidados que se deve ter em mente ao alimentar uma ave no bico é saber a quantidade e a frequência que deve ser dada a papinha em cada fase de sua vida. Quando recém-nascidos, os filhotes precisam ser alimentados com mais frequência, visto que o papo da ave retém uma quantidade limitada de alimento. À medida que crescem, a capacidade de armazenamento do papo aumenta, então a frequência da ave ser alimentada vai diminuindo.
3 – O papo pode ser facilmente visto nos filhotes ainda não totalmente empenados. Nos filhotes empenados, o papo pode ser percebido apalpando-o levemente com o dedo. Deve-se verificar toda vez que a ave for alimentada, se o papo está suficientemente cheio, isso ajuda a determinar a quantidade e a frequência que a papinha deve ser dada. Normalmente o papo esvazia em 4 horas.
4 – Ao alimentar o filhote no bico, espere a ave deglutir o alimento, para continuar alimentando-o. Esse procedimento deve ser feito com calma, a fim de não engasgar a ave, e jamais alimente o filhote de barriga para cima.
5 – Geralmente o filhote pára de sugar a papinha quando o papo está cheio, porém, alguns filhotes não, os quais acabam vomitando o alimento excedente, daí a importância de acompanhar se o papo está suficientemente cheio.
6 – Nunca use receita própria pra fazer papinha. SEMPRE compre papinha industrializada, vendida em pet shops. Existem diversas marcas, as mais usadas são a CC ALBIUM, ALCON e MEGAZOO. As papinhas industrializadas são balanceadas fornecendo todos os nutrientes necessários a um filhote.
7 – Não reaproveite/guarde sobras da papinha pronta, você deve fazer sempre uma papinha nova a cada vez que for dar à ave. Laver colher/seringa a cada vez que for alimentar sua ave. Estes procedimentos visam a afastar possíveis infecções no papo por fungos e, consequentemente, evitar que o alimento fique estagnado no papo, podendo ocasionar até a morte da ave.
8 – Excesso de papinha em volta do bico e nas penas devem ser removidas após o término da alimentação, com água morna. As papinhas industrializadas mais conhecidas no mercado são: CC Albium, Alcon, Megazoo, Nutribird, Orlux.
9 – Ave alimentada no bico passa a comer sozinha mais tardiamente (aproximadamente 80 dias), em comparação a uma ave alimentada pelos pais (55/60 dias). A fim de estimular o filhote a comer sementes e rações, deixe na gaiola potes de sementes (sem girassol, no início, por ser uma semente mais dura) e água a partir dos 45/50 dias de vida, mesmo que a ave não se interesse em provar no início. Ao mesmo tempo, vá diminuindo a quantidade de papinha aos poucos, tendo sempre certeza de que a ave está sendo bem alimentada e não está com fome. Além dos cuidados com a alimentação, o filhote precisa ser mantido aquecido, já que até seus 30 dias de vida, não consegue manter auto controle de sua temperatura corporal. Saindo da Papinha: Não há uma idade exata que o filhote saia da papinha para iniciar sua alimentação por conta própria, o que geralmente ocorre por volta dos 70, 75 dias de vida. Mas é compreensível que isso ocorra tardiamente, por volta dos 90 dias, devido ao vínculo que a ave estabelece com seu dono que a alimenta, e também pelo fato de ser mais cômodo à ave pedir do que procurar por si mesma o alimento. Portanto, conforme falamos acima, a partir dos 40, 45 dias de vida, é oportuno deixar sempre à disposição da ave, pote de sementes, farinhada e água, mesmo que a ave não coma, para que ela passe a buscar por sí mesma alimentar-se sozinha.
Fonte: Universo das Calopsitas

Sobre a Calopsitas Betim

Equipe Calopsitas Betim 🐣🐥🐤

Deixe uma resposta

Últimas Postagens

Pagamento 100% Seguro

godaddy ssl calopsitas betim



%d blogueiros gostam disto: